Box Para Banheiro Blindex New Temper

  • Fotografias do Vidraçaria Regente B

    New Temper traz o teste de resistência de vidros temperados para o Brasil

    O Heat Soak Test previne a quebra espontânea dos vidros e chega ao Brasil pela iniciativa da New Temper

    A New Temper acaba de instalar em sua sede, no Rio de Janeiro (RJ), o primeiro forno do Brasil para realização doHeat Soak Test (HST). Esse teste previne os raros casos de quebra espontânea que ocorrem no vidro temperado devido à dilatação do sulfureto de níquel presente em sua composição.

    Apesar de ser pouco conhecido no país, o HST começou a ser feito pela New Temper por causa dos projetos estrangeiros de envidraçamento, que estão chegando ao Rio de Janeiro com a aproximação dos dois eventos esportivos de projeção mundial que serão sediados no Brasil Copa do Mundo de Futebol 2014 e Olimpíadas 2016. “A expectativa da New Temper é que o teste possa ser incorporado futuramente aos projetos nacionais assim que sua utilidade for melhor divulgada”, explicaAriston Morais de Lacerda, Diretor da empresa.

    O HST é um teste no qual o vidro temperado é submetido a uma câmara onde a temperatura é elevada a 290 graus e, gradativamente, resfriada em um processo que dura aproximadamente cinco horas. Durante esse teste ocorre a quebra dos vidros que contenham sulfureto de níquel em sua composição.


    A destruição dos vidros com maior tendência à quebra espontânea reduz em aproximadamente 95% as chances dessa quebra ocorrer após instalado no local de uso, evitando acidentes com vítimas e prejuízos materiais. “No Brasil estamos implantando um forno de última geração e com capacidade de testar vidros com até 3,21 m por 6 m”, explica Fernando Pires, outro Diretor da New Temper.

    Muitos casos de quebra espontânea de vidros temperados já foram registrados no país, porém, como são raros, tal quebra é associada, na maioria das vezes, a uma hipotética má utilização do vidro ou à sua exposição a variações repentinas de temperatura. O fato é que a quebra espontânea existe realmente para o vidro temperado, embora ocorra em menos de um em cada mil instalados.

    Na maioria dos países da comunidade europeia e nos Estados Unidos, a prevenção contra a quebra espontânea do vidro temperado já é feita há mais de uma década. Anteriormente era utilizado somente em projetos especiais que utilizavam vidros temperados em estruturas ou com a utilização do sistema tipo “spider”. Aos poucos sua utilidade foi sendo enfatizada, foi quando o HST passou a ser exigido pela normaEuropean Standard EM 14179-1:2005 para todas as utilizações em projetos estruturais ou aplicados em locais público